sábado, 4 dezembro 2021
- PUBLICIDADE -
InícioENERGIAAneel reajusta tarifa de distribuidoras de São Paulo e outros dois estados

Aneel reajusta tarifa de distribuidoras de São Paulo e outros dois estados

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (21) o reajuste das tarifas de energia das concessionárias Enel Distribuição Goiás, Neoenergia Distribuição Brasília (antiga CEB), Companhia Piratininga de Força e Luz (CPFL Piratininga) e EDP São Paulo. Os reajustes das duas primeiras concessionárias começam a valer amanhã (22). Já para a CPFL Piratininga e EDP São Paulo, os novos valores começam a ser aplicados no sábado (23).

Para os consumidores atendidos pela Enel Distribuição Goiás, o reajuste médio será de 16,45%. Para os consumidores residenciais o aumento será de 16,37%. Já para quem é atendido na alta tensão, o impacto na tarifa será de 14,21%. Na baixa tensão, o impacto fica em 17,32%. A concessionária atende cerca de 3,12 milhões de unidades.

O reajuste da Neoenergia Distribuição Brasília trará um efeito médio de 11,1%. Para consumidores residenciais elevação na tarifa será de 11,69%. Na alta tensão, 9,16%; e na baixa tensão, a média do impacto é de 11,85%. A distribuidora atende a cerca de 1,1 milhão de unidades consumidoras no Distrito Federal.

Segundo a Aneel, os itens que mais pesaram no aumento de tarifas da distribuidora brasiliense foram custos com encargos setoriais e com a aquisição de energia, especialmente de países vizinhos, como Uruguai e Argentina, que sofrem influência da variação cambial.

Já o reajuste tarifário da CPFL Piratininga terá efeito médio de 12,4%. Para os consumidores da alta tensão, o impacto fica em 5,69%. Para a baixa tensão, o impacto será de 16,4%. Já os consumidores residenciais terão efeito médio de reajuste de 16,31%. A concessionária atende 1,86 milhão de unidades no estado de São Paulo.

No caso do reajuste da EDP São Paulo, a variação média será de 12,39%. Para os consumidores residenciais o aumento será de 16,73%. Para os consumidores atendidos na alta tensão, o impacto fica em 4,41%. Para a baixa tensão o impacto será de 16,74%. A EDP São Paulo atende 2 milhões de unidades em São Paulo.

De acordo com a Aneel, as revisões tarifárias estão previstas nos contratos de concessão e “têm por objetivo alcançar o equilíbrio das tarifas com base na remuneração dos investimentos das empresas voltados para a prestação dos serviços de distribuição” e a cobertura de despesas efetivamente reconhecidas pela agência.


*Com informações da Agência Brasil

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,497SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

PF apreende passaporte falso, drogas e simulacro de arma de fogo

A PF, no Aeroporto Internacional de São Paulo, apreendeu entre os dias 27 e 28/11, com passageiros que embarcariam em voos para Portugal e...

Evento reúne motociclistas em exibições na Dutra neste domingo

O espaço Internacional Eventos, na antiga Philips e nova sede do campus Guarulhos da Unisa, está sediando neste domingo, até as 18h, o "Tardezinha...

Moradores da Vila Galvão pedem policiamento contra invasão de residências

Bairro que sempre foi tido como tranquilo, a Vila Galvão tem sofrido com a falta de segurança. Nas últimas semanas, imóveis vazios na região...

2022 com conta de luz cara e risco de racionamento, aponta de projeção do...

Se o país parece estar conseguindo se safar do racionamento de energia em 2021, as chances de que os problema sejam sanados em 2022...

Guarulhos reduz intervalo de dose de reforço para quatro meses

O  prefeito de Guarulhos, Guti, determinou a redução de cinco para quatro meses do intervalo da dose adicional da vacina contra a Covid-19, nova...