domingo, 28 novembro 2021
- PUBLICIDADE -
InícioCIDADESAÚDEPílula da Pfizer reduz risco de Covid-19 grave e morte em 89%,...

Pílula da Pfizer reduz risco de Covid-19 grave e morte em 89%, diz empresa

O laboratório Pfizer, fabricante de uma das vacinas mais utilizadas pela população brasileira na prevenção da Covid-19, anunciou nesta sexta-feira (5) que um teste clínico de uma medicação para a doença – o comprimido antiviral Paxlovid – revelou uma eficácia de 89% para evitar hospitalização ou morte em casos de Covid-19 leves a moderados. A eficácia foi atingida em pacientes de alto risco que tomaram o remédio em até três dias após o diagnóstico.

Os resultados foram divulgados em um comunicado de imprensa, depois de concluída a análise inicial dos dados de 1.219 pessoas que participaram do estudo contínuo, em fase 2/3 (que avaliam segurança e eficácia do medicamento).

Embora não tenham ainda sido publicados em revista científica, os resultados intermediários obtidos no teste clínico foram considerados tão bons que o laboratório americano decidiu interromper o recrutamento de novos voluntários.

Considerado seguro e bem tolerado na análise inicial do estudo, segundo a empresa, o Paxlovid revelou-se também ativo contra as variantes do coronavírus, inclusive contra a altamente contagiosa variante Delta. A empresa prometeu detalhar em breve como a droga se saiu contra cada uma das variantes, conforme um porta-voz.

O que acontece agora com o Paxlovid?

De acordo com o diretor científico da Pfizer, Mikael Dolstein, a farmacêutica já começou a compartilhar com a Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora de medicamentos dos EUA, as informações iniciais sobre o medicamento. Os dados servirão para as análises regulatórias, visando uma aprovação para o seu uso comercial.

Definindo os resultados obtidos até agora no estudo como “impressionantes”, o Dolstein afirmou: “Sinto-me muito otimista em um dia como este. Para todos os que vivem nesta pandemia, uma nova luz de esperança se acende”, disse ao The Wall Street Journal.

Se autorizado, o Paxlovid irá se juntar a outro antiviral contra a Covid-19, o Molnupiravir, desenvolvido pela farmacêutica alemã Merck e pela americana Ridgeback Biotherapeutics. Já liberado no Reino Unido nesta semana, o medicamento deverá também ser lançado em breve nos EUA.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,491SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Estreia nacional de Rusalka encerra Festival de Ópera de Guarulhos no domingo

No encerramento do 1º Festival de Ópera de Guarulhos, que acontece no próximo domingo (28), às 19h, a Orquestra Gru Sinfônica apresenta no Teatro...

Senado aprova piso salarial nacional de R$ 4.750 para enfermeiros

O plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (24) projeto de lei que estabelece um piso salarial nacional para enfermeiros, auxiliares e técnicos em enfermagem....

Cidade de SP quer que ministério exija passaporte da vacina de estrangeiros

A secretaria Municipal da Saúde de São Paulo enviou nesta terça-feira (22) um ofício ao Ministério da Saúde para pedir que a pasta torne...

Pré-conferência da Igualdade Racial acontece no próximo dia 4

Com o objetivo de incluir cada vez mais a população nas discussões sobre políticas públicas de promoção da igualdade racial, a Prefeitura de Guarulhos...

Estação Luz da CPTM recebe projeto Ciclovia Musical neste domingo, 28

Neste domingo (28), às 13h, a Estação Luz, que atende as linhas 7-Rubi e 11-Coral da CPTM, terá apresentação do Quinteto de Metais como...