quinta-feira, 20 janeiro 2022
InícioCANAISINTERNACIONALCovid-19: Reino Unido confirma dois casos de ômicron

Covid-19: Reino Unido confirma dois casos de ômicron

 

O Reino Unido registrou dois casos da nova variante ômicron, disse o ministro da Saúde, Sajid Javid, neste sábado (27), segundo agências internacionais.

“Na noite passada, fui contatado pela Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido. Fui informado de que eles detectaram dois casos dessa nova variante, ômicron, no Reino Unido. Um em Chelmsford, o outro em Nottingham”, disse.

Segundo ele, os dois casos estão relacionados e há uma conexão com viagens para a África Austral (sul do continente). “Esses indivíduos ficarão isolados com suas famílias enquanto mais testes e rastreamento de contato estão em andamento”, informou.

Como precaução, serão implementados testes adicionais nas áreas afetadas – Nottingham e Chelmsford – e sequenciamento de todos os casos positivos.

O Reino Unido vai adicionar Malawi, Moçambique, Zâmbia e Angola à sua “lista vermelha” de viagens a partir das 4h de domingo (horário local), ou 1h de Brasília. Isso significa que os residentes britânicos e irlandeses que chegarem ao país terão de ficar em quarentena num hotel aprovado pelo governo durante 10 dias. Não residentes terão a entrada recusada. Nessa lista já estavam Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia, África do Sul e Zimbábue.

“Esta é uma situação que avança rapidamente e estamos para dar passos decisivos para proteger a saúde pública. Também estamos adicionando Malawi, Moçambique, Zâmbia e Angola à lista vermelha de viagens a partir das 4h de domingo. Se você voltou de lá nos últimos 10 dias, deve se isolar e fazer testes de PCR”, alertou Javid.

Suspeita na Alemanha e República Tcheca

Na Alemanha, um caso suspeito de Covid-19 identificado na Alemanha tem “alta probabilidade” de ser da variante ômicron, disse neste sábado uma autoridade regional do país.

Um viajante, que retornava da África do Sul, testou positivo para a doença e análises preliminares apontaram mutações parecidas com a da nova variante na cepa do vírus.


A República Tcheca também está examinando um caso suspeito de ômicron em uma pessoa que passou pela Namíbia.

“Um laboratório está verificando uma possível descoberta de uma amostra positiva da variante ômicron. Estamos aguardando a confirmação ou refutação do caso”, disse o porta-voz do Instituto Nacional de Saúde Pública, Štěpánka Čechová, neste sábado.

A variante preocupa pois tem 50 mutações — algo nunca visto antes —, sendo mais de 30 na proteína S (spike) – a “chave” que o vírus usa para se acoplar às células, alvo da maioria das vacinas disponíveis.

A variante ômicron foi detectada no momento em que muitos países europeus estão lutando contra um aumento nos casos de coronavírus.

61 infectados na Holanda

As autoridades de saúde da Holanda disseram que 61 pessoas que chegaram ao país em dois voos vindos da África do Sul, na sexta-feira (26), testaram positivo para a Covid-19.

Não há, até a última atualização desta reportagem, informações sobre qual é a variante do coronavírus encontrada nestes infectados.

Todos os passageiros infectados estão isolados, e vão passar por testes neste sábado (27) para descobrir se a recém-descoberta variante do coronavírus, a ômicron, pode estar circulando entre eles.

Ainda na sexta-feira, viajantes enfrentaram longas horas de espera e testes por conta da nova mutação do vírus, classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como ‘variante de preocupação’.

O ministro da Saúde, Hugo de Jonge, determinou que os passageiros que já estavam a caminho da Holanda fossem submetidos a testes e quarentena na chegada ao país.

1º caso na Bélgica, fechamento de fronteiras

Na sexta, a Bélgica detectou um caso de infecção por Covid-19 ligado à variante ômicron do coronavírus. Foi a primeira vez que a nova variante foi identificada na Europa.

Na quinta-feira (25), o Reino Unido restringiu viagens à África do Sul e mais cinco países do continente. Ea Comissão Europeia propôs a suspensão dos voos do sul da África para a União Europeia.

A Alemanha anunciou que não aceitará a entrada de viajantes procedentes da África do Sul e a Itália informou a proibição de entrada em seu território de qualquer pessoa que esteve em 7 nações do sul da África nos últimos 14 dias.

Passageiros que tentam retornar da África do Sul, após descoberta da variante ômicron do coronavírus, ficaram presos no aeroporto em meio a cancelamentos de voos e restrições.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
2,828SeguidoresSeguir
1,503SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Plataforma informa disponibilidade de vacina para criança em São Paulo

A partir de hoje (16) estão disponíveis para os pais as consultas sobre a disponibilidade de doses pediátricas da vacina contra a covid-19 e...

Pequenas empresas também precisam adequar-se à LGPD

A s pequenas empresas que fazem coleta ou tratamento de dados pessoais também precisam adequar-se à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), sobretudo...
François Fourton

Atriz Françoise Forton falece aos 64 anos

Faleceu neste domingo, no Rio de Janeiro, a atriz Françoise Forton, aos 64 anos. Ela vinha se tratando de um câncer e estava internada...

Falta de cobertura em parada de ônibus gera queixas

Na av. Dr. Timóteo Penteado, Vila Hulda (Vila Progresso), em frente ao número 881 onde está instalado o Centro Integrado de Diagnóstico CID, existia...

Cia Circo de Ébanos apresenta o espetáculo Eranko no Sesc Guarulhos

Nos dias 22 e 23 de janeiro de 2022 o Sesc Guarulhos recebe o espetáculo circense Eranko, apresentado pela Cia Circo de Ébanos. Os ingressos...