PUBLICIDADE
InícioCIDADEMOBILIDADECCR construirá marginal próxima ao trevo de Bonsucesso e haverá pedágio em...

CCR construirá marginal próxima ao trevo de Bonsucesso e haverá pedágio em Guarulhos pelo sistema free flow

Publicado em
PUBLICIDADE

O ministro da Infraestrutura, Tarcisio Gomes de Freitas, afirmou que as obras da marginal da rodovia Presidente Dutra, entre o trevo de Bonsucesso e o Posto Sakamoto, no sentido Rio-São Paulo, devem ser iniciadas ainda neste ano. Durante evento de assinatura do contrato da nova concessão da rodovia, em São José dos Campos, na manhã da sexta-feira (4), ele afirmou ao prefeito de Guarulhos, Guti, que a ligação é fundamental para concluir o trevo de Bonsucesso e para garantir o acesso de quem sai dos bairros da região de Bonsucesso e Pimentas à Dutra. Freitas é pré-candidato a governador de São Paulo, com apoio do presidente Bolsonaro.

Incluindo a concessão da rodovia Rio-Santos (BR-101/116/RJ/SP), a concessão dada após o leilão vencido pelo Grupo CCR, que já operava a Dutra, terá R$ 14,8 bilhões de investimentos privados. “Será uma verdadeira transformação na região de Guarulhos”, explicou o ministro ao lembrar que ocorrerão investimentos tanto na região do trevo de Bonsucesso como no acesso da Dutra ao Aeroporto Internacional.

 

Do total de investimentos, 10% serão destinados para a região de Guarulhos. Será investido R$ 1,4 bilhão em obras no trevo de Bonsucesso, drenagem em trechos de alagamento e melhorias nos entroncamentos com as rodovias Hélio Smidt e Fernão Dias.

Pedágio em Guarulhos

Fica confirmado que passará a haver cobrança de pedágio no trecho de Guarulhos, pelo sistema “free flow”(fluxo livre), para os veículos que trafegarem pela pista expressa, entre o acesso do Aeroporto à rodovia federal e a cidade de São Paulo.

Essa implantação causou grande polêmica quando anunciada no edital da nova concessão da rodovia. Na ocasião, o prefeito Guti reclamou e o presidente Bolsonaro garantiu que não haveria pedágio em Guarulhos. Prevaleceu o que estava definido nos estudos técnicos.

A concessionária irá implantar o novo sistema, que cobra do usuário um valor proporcional ao trecho percorrido. Portanto, embora não tenha sido explicitado pelas autoridades, só poderão usar a via expressa os veículos que tiverem “tag” para leitura automática. Não ficou claro o que acontecerá com os que usarem a via expressa em “tag”. A rigor, poderão vir a ser multados por evasão de pedágio.

Estamos enviando pedido de respostas ao Grupo CCR sobre o trecho exato no qual será instalado o sistema Free Flow e como se dará o controle dos veículos sem “tag” que circularem pela pista expressa. Já se sabe que as câmeras identificarão os que não tiverem tag, mas não ficou explícito se haverá um meio de cobrar a tarifa ou se serão lavradas multas.

Os usuários que utilizarem a rodovia com mais frequência terão descontos progressivos ao passar pelas cabines automáticas; os descontos podem chegar a 73% para quem usar 30 vezes e são cumulativos com os 5% pelo uso de “tag”.

Melhorias

Pelo novo contrato, foi estabelecido que serão realizadas melhorias como conexão Wi-Fi, câmeras de segurança com detecção automática para incidentes e iluminação de LED na pista, além de duplicação de faixas em diversos trechos da Dutra e da Rio-Santos, que também faz parte da concessão.

Guti lembrou que as obras do Trevo de Bonsucesso estão quase concluídas, depois que sua gestão pegou o empreendimento praticamente parado, com menos de 40% finalizado, faltando até mesmo as desapropriações necessárias para dar andamento ao projeto.

“Mesmo assim, o último viaduto termina numa via lateral da Dutra, sem acesso direto à rodovia. Sem a marginal, que é de responsabilidade da concessionária, não há como garantir a fluidez do trânsito na região”, afirmou.

O prefeito de Guarulhos lembrou que as obras na marginal da Dutra neste trecho estavam previstas para ocorrer no terceiro ano da nova concessão. “Guarulhos não pode esperar. Fomos a Brasília diversas vezes e conseguimos junto ao ministro Tarcísio o compromisso para realizar essa obra já neste primeiro ano”, comemorou. A aproximação contou com o deputado federal Cezinha de Madureira (PSD).

Segundo o ministro Tarcísio Freitas, a nova concessão resultará no barateamento nos valores dos pedágios.

“Se nós tivéssemos prorrogado o contrato e simplesmente atualizado a tarifa pelo IPCA, esse deslocamento Rio-São Paulo iria sair 70 reais. Ele vai ser feito por 50 reais e quem tiver o desconto da tag vai pagar 5% menos, ou seja, vai fazer esse deslocamento por 47 reais”, disse Freitas.

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE