PUBLICIDADE
InícioCANAISSAÚDEWebinar destaca a importância do conhecimento para tratar doenças raras

Webinar destaca a importância do conhecimento para tratar doenças raras

Publicado em
PUBLICIDADE

Pacientes que enfrentam doenças raras veem suas vidas atravessadas por uma série de desafios, que vão além das características genéticas que carregam. Identificar sinais e sintomas, obter diagnóstico e acesso ao tratamento adequado, além de contar com suporte multidisciplinar e qualidade de vida no dia a dia, são aspectos cruciais para esses indivíduos. Para garantir essa assistência, é fundamental que os profissionais de saúde estejam bem informados sobre como reconhecer essas condições e encaminhar os pacientes para investigação e diagnóstico precoce.

Com o objetivo de disseminar conhecimento sobre doenças raras, o Webinar “As Histórias que vão além dos genes e cromossomos” foi transmitido ao vivo em 29 de fevereiro pelo canal do YouTube da Igenomix, laboratório de biotecnologia do grupo Vitrolife. O evento, que contou com tradução simultânea em Libras, marcou o Dia Mundial de Conscientização sobre Doenças Raras.

 

Márcia Riboldi, da Igenomix Brasil e América Latina, ressaltou a importância do evento, destacando a lacuna no conhecimento sobre doenças raras, inclusive entre profissionais de saúde da atenção primária. Segundo ela, o desconhecimento sobre a existência e a relevância dos testes genéticos para diagnóstico precoce é um obstáculo significativo. O diagnóstico precoce, enfatiza Riboldi, pode muitas vezes evitar sequelas irreversíveis.

Para Márcia Riboldi, da Igenomix Brasil e América Latina, o diagnóstico precoce pode evitar sequelas irreversíveis – Foto: Divulgação

O webinar, com seis horas de duração, foi dividido em três módulos e contou com a participação de renomados especialistas, incluindo biomédicos, médicos geneticistas e jornalistas. Entre os palestrantes estavam nomes como Rayana Maia, Salmo Raskin, Caio Bruzaca, Ciro Martinhago, Têmis Maria Félix, Taccyanna Ali, Larissa Antunes, Amanda Shinzato e Regina Próspero, CEO do Instituto Vidas Raras.

As histórias compartilhadas no evento ofereceram uma visão abrangente das experiências de pacientes e familiares. Luana Brito, mãe de Xandinho, diagnosticado com acidemia metilmalônica com homocistinúria, e Rodrigo Mansil, jornalista portador de Ataxia, foram alguns dos que compartilharam suas vivências. A jornalista Bárbara Paludeti, do Viva Bem/UOL, também contribuiu com suas experiências na edição de reportagens sobre doenças raras.

Na abertura do webinar, Márcia Riboldi apresentou dados epidemiológicos atualizados sobre doenças raras no Brasil e no mundo. Estima-se que mais de 13 milhões de brasileiros enfrentem doenças raras, que frequentemente se manifestam na primeira infância. Com mais de 7 mil patologias identificadas, sendo 80% de origem genética, essas condições representam um desafio significativo para pacientes, familiares e profissionais de saúde.

A Igenomix, laboratório de biotecnologia do grupo Vitrolife, promove a pesquisa e o avanço na área de genômica, buscando contribuir para o sucesso dos tratamentos de Reprodução Assistida e para o diagnóstico e prevenção de doenças genéticas. Com uma atuação global em mais de 80 países e 25 laboratórios genéticos, a empresa é reconhecida por sua contribuição científica na área da saúde reprodutiva e genética, com mais de 500 publicações científicas e seis patentes.

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE