quinta-feira, 9 dezembro 2021
- PUBLICIDADE -
InícioCIDADEServidores rejeitam nova proposta da Prefeitura e mantêm greve em Guarulhos

Servidores rejeitam nova proposta da Prefeitura e mantêm greve em Guarulhos

Neste segundo dia de greve em Guarulhos, a maioria dos mais de mil servidores públicos municipais (na contagem do Stap, sindicato da categoria), decidiu em assembleia realizada na tarde desta sexta-feira, 24, na Praça Getúlio Vargas, pela manutenção da greve. Segundo o presidente do Stap, Pedro Zanotti Filho, a categoria rejeitou a nova proposta da Prefeitura, que ofereceu 2% de reajuste escalonado, com 1% de imediato e outro 1% em agosto, além do vale refeição/alimentação e cesta básica, reajustados pelo índice de inflação do Dieese. Os três dias de greve também seriam abonados.

Segundo o advogado do Stap, Marcelo de Mendes Campos Pereira, há duas audiências de conciliação agendadas, uma no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), dia 27, às 13h30. E outra no Tribunal de Justiça (TJ), dia 30.

Prefeitura afirma que greve segue sem afetar os principais serviços

A Prefeitura de Guarulhos informa em Nota que após a decretação da greve na quarta-feira, 22, manteve os serviços prestados à população nas diversas unidades da administração. Em escolas, onde a ausência de cozinheiras impediu o preparo de refeições, os alunos receberam a merenda seca. Em três unidades de saúde, ocorreu acréscimo no tempo de espera dos pacientes devido à diminuição no número de funcionários. Em outras quatro, houve problemas na distribuição de medicamentos à população. 

Nesta sexta-feira, 24, a Prefeitura, dentro dos limites de responsabilidade fiscal e diante da crise econômica que afeta as finanças do município, fez uma nova proposta à categoria, que já havia rejeitado outras três anteriormente. Desta vez, propôs reajuste de 2% a todo o funcionalismo, divididos em 1% em maio e outro 1% em agosto. O Vale Refeição/Alimentação e a cesta básica (para funcionários que recebem até R$ 3.400,00 por mês) seriam reajustados pelo índice do Dieese (4,7%). A Administração também abonaria os dias parados.

No entanto, em assembleia realizada nesta sexta-feira, 24, com um número reduzido de servidores em relação ao total de funcionários públicos, eles rejeitaram a proposta. Dessa forma, os dias parados serão descontados de quem não registrou o ponto.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,500SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Direitos humanos em Guarulhos é tema de fórum na sexta-feira no Adamastor

Os participantes do 3º Fórum de Direitos Humanos de Guarulhos, que tem como tema “Consolidação de um sistema municipal de direitos humanos”, assistirão à...

Mila Moreira, atriz, jornalista e modelo, morre no Rio de Janeiro

Morreu na madrugada desta segunda-feira (6) a atriz Mila Moreira. A informação foi confirmada pelo Hospital CopaStar, na Zona Sul do Rio, onde ela...

São Paulo pede ao governo federal exigência do passaporte da vacina

O Governo de São Paulo pediu ao governo federal a implementação imediata do passaporte da vacina contra a Covid-19. O anúncio foi feito pelo...

Setor de festas tem alta procura, mas não encontra profissionais

O setor de festas e eventos vive um boom com a liberação de casamentos, aniversários e confraternizações reprimidos pela pandemia de Covid-19. Os profissionais da...

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 37 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.434 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (4) no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo. Com...