Defesa Civil reforça redução de riscos com o Plano Verão

Cerca de 60 ocorrências relacionadas às chuvas foram atendidas pelas equipes da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) neste ano. Com um acumulado de 316,8 milímetros de precipitações nos catorze primeiros dias do ano, já acima da média histórica para todo o mês de janeiro (255 mm), os temporais tiveram seus danos minimizados, em comparação com o Plano Verão de 2019, devido a uma série de ações de prevenção às enchentes que prepararam a cidade para a estação chuvosa.

De novembro a março o Plano Verão é ativado para mobilizar todos os serviços públicos no mapeamento de áreas de risco e reforço do alerta às causas naturais que podem ocasionar desastres durante os meses do ano que costumam registrar maior precipitação. O último período registrou 858 ocorrências devido aos fenômenos naturais que atingiram o país. Já no programa atual a Defesa Civil atendeu 244 ocorrências até o momento, uma queda de 71,56%.

Para esta temporada de chuvas os agentes da Compdec percorreram toda a cidade em 2019 para estudar os riscos ambientais e orientar a população sobre os cuidados necessários e como agir em casos de emergências. Além disso, a Proguaru já realizou a limpeza, roçagem e desassoreamento de mais de uma dezena córregos espalhados por Guarulhos. Diariamente a empresa executa também a limpeza de travessias e a desobstrução de bocas de lobo.

Até o momento janeiro registrou 120 ocorrências ao todo, mas conforme já dito apenas cerca de 60 foram causadas pelas chuvas, e a Prefeitura continua trabalhando na redução das áreas de risco. O coordenador da Compdec, Waldir Pires, explica o perigo existente em muitos bairros. “Desde 2017 nossa administração previne novas ocupações em áreas públicas visando à preservação da vida do cidadão. Essas moradias irregulares costumam ser feitas em locais com muito perigo de deslizamentos e enchentes, como morros e as beiras de córregos e riachos”, afirma.

Pires reforça também que a conservação do meio ambiente é um ponto primordial para evitar os alagamentos. “O lugar de lixo é no lixo. Não importa se é uma bituca de cigarro ou um papel de bala, o material tem seu ponto de descarte correto. Quando você joga um resíduo no chão, mesmo que pequeno, uma chuva poderá levá-lo a um córrego ou riacho, criando perigos”.

Acione os agentes

Os agentes de Proteção da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) operam 24 horas para proteger vidas. As equipes podem ser acionadas por meio do telefone 199.