Dono da Havan afirma que comércio fechado causará recessão sem precedentes

 

O empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, fez uma transmissão ao vivo no sábado, 21, afirmando que as medidas tomadas pelos governos estaduais e prefeituras, fechando o comércio de forma generalizada, causará uma recessão sem precedentes no País.

Ele entende que está havendo uma histeria em torno da propagação do coronavírus e que os governantes não se deram conta de que o desemprego que isso irá causar não irá se reverter em pouco tempo.

Segundo afirmou, já cancelou todos os pedidos nos fornecedores e que, a persistir a situação, poderá vir a fechar as lojas e demitir 22 mil funcionários. Pelos cálculos que fez, cada emprego a menos no comércio representa menos 5 empregos na cadeia de produção. Garantiu que tem dinheiro para pagar todos os compromissos, mas que não é essa sua preocupação, mas com o tempo que essa recessão demorará. Alertou que mesmo os funcionários públicos correm risco de não receber salários, porque a arrecadação irá cair e os governos não terão recursos para manter a folha de pagamento.

Para classificar as medidas tomadas de histeria, Hang fez uma comparação do Brasil com a Itália. Exibindo um mapa, apontou que a Itália é menor do que o estado do Maranhão. Comparou a idade média dos dois países e disse que não faz sentido achar que irá acontecer o mesmo no Brasil, porque somos um país muito mais jovem.

No entender dele, o fechamento do comércio trará mais danos à população em geral do que o próprio coronavírus, porque a pandemia tende a passar em meses, mas as consequências das medidas tomadas para contê-la poderão perdurar por décadas.