Consultas médicas e exames voltarão, mas pacientes devem aguardar serem chamados

 

As consultas, exames eletivos e cirurgias, que foram desmarcados nas UBSs, Cemegs e Caps de Guarulhos por causa da pandemia, voltarão a ser feitos a partir de 8 de junho, porém, de forma escalonada e reduzida.

O secretário de Saúde, José Mário Clemente, explicou na “live” de sexta-feira que as equipes da Secretaria estão entrando em contato com os pacientes que estavam com consultas marcadas há dois meses, remarcando-as com seus médicos, dentro de seus horários de atendimento. “Evidentemente, de uma forma muito organizada, para não haver aglomeração”, frisou.

Ele citou como exemplo um médico que trabalha em jornada de quatro horas diárias e atendia 16 pacientes. Agora, nas mesmas quatro horas, ele atenderá apenas seis pessoas. Da mesma forma, os médicos que atendem em carga horária maior, de seis ou mais horas diárias; todos atenderão aproximadamente um terço dos pacientes que atendiam, até que a situação comece a se normalizar.

Importante destacar que os pacientes que forem chamados devem comparecer usando máscaras e mantendo o distanciamento necessário uns dos outros. E que, ao regressar para suas casas, lavem as mãos adequadamente, evitem tocar o rosto enquanto não estiverem higienizadas e procurem deixar os calçados para fora da moradia.

José Mário reforça o pedido para que as pessoas não se desloquem às UBSs, Cemegs e Caps, nem ao Campd, sem que tenham sido chamadas para as consultas e os exames, pois não será possível atendê-las. “Não por nossa vontade, mas pelas limitações que são impostas pela pandemia”, acrescentou.

Informa que só depois que tiverem sido zerados os exames, cirurgias e consultas eletivos que ficaram pendentes nesse tempo, voltarão a ser abertas agendas de todas as unidades, seja por aplicativo, por telefone ou presencial.

O secretário denomina a nova fase como “Retomada pela vida”, a exemplo da campanha “Máscaras pela vida”, desenvolvida pela Prefeitura.

Ele acredita que, gradativamente, será possível atender todos os casos, contando com a compreensão das famílias, para que não se dirijam desnecessariamente às unidades e que se continue fazendo o máximo de isolamento, para evitar a contaminação com o vírus.