Guarulhos chega à menor taxa de ocupação de leitos de UTIs para covid-19: 52,5%

 

Nesta segunda-feira (6) Guarulhos registrou a menor taxa de ocupação de leitos para o tratamento da Covid-19 nos hospitais sob gestão municipal: 52,5%, número que no sábado era de 62,8% e, na sexta, 57,6%. No que se refere às vagas de enfermaria, 73,9% delas estão ocupadas, percentual que se manteve quase inalterado em relação ao fim de semana e menor que o do dia 3, quando a ocupação estava em 85,4%.

No Centro de Combate ao Coronavírus (3C-Gru) 11 pacientes tiveram alta nesta segunda-feira. Outros 59 permanecem internados, sendo 13 em UTIs, 41 na enfermaria e cinco em observação. Embora o município tenha no momento 10.125 casos confirmados do novo coronavírus, com 757 mortes, a taxa de letalidade na cidade se mantém em 7,4%. O Boletim Epidemiológico desta segunda-feira contabiliza mais 19 óbitos que estavam sob investigação e tiveram o diagnóstico positivo para Covid-19, sendo que cinco deles ocorreram maio, seis em junho e oito em julho.

Seis vítimas são mulheres e 13 são homens. Com exceção de um óbito registrado na faixa etária de 30 a 39 anos e outro entre adultos de 40 a 49 anos, os demais ocorreram na população idosa: oito entre pessoas de 60 a 69 anos, três no público de 70 a 79 anos e seis naqueles com idade igual ou superior a 80 anos, grupos que vêm apresentando maior risco para o agravamento da doença. Outras 23 mortes estão sendo investigadas na cidade, duas delas ocorridas nesta segunda-feira no 3C-Gru.

Dados do governo estadual

Segundo os dados do governo estadual, os dados confirmados de covid em Guarulhos seriam 7.747. O total de óbitos, desta vez, tem mínima diferença com os da Prefeitura: 756.

Reação aos critérios do governo Doria

Em “live” transmitida às 19h desta segunda-feira, o prefeito Guti disse que a Prefeitura de Guarulhos está recorrendo da liminar do Tribunal de Justiça, deferida a pedido do governo estadual.

Explicou que discorda totalmente dos critérios adotados pelo governador João Dória (PSDB) e apontou dados de levantamento do Instituto Votorantin e outros do próprio site do governo do Estado que demonstram que Guarulhos tem um índice de vulnerabilidade muito menor do que São Paulo e outras cidades às quais foi permitido avançar para uma nova fase da reabertura econômica. Guti disse que, se for o caso, irá recorrer até ao Supremo Tribunal Federal para que Guarulhos tenha o mesmo tratamento que a Capital e outros municípios.

Segue a relação entre o número de casos confirmados de covid-19 em relação a cada 100 mil habitantes, em ordem de maior gravidade de contaminação:
São Paulo – 1.124 casos a cada 100 mil habitantes
São Bernardo do Campo – 1041
São Caetano do Sul – 1026
Santo André – 1001
Diadema – 826
Taboão da Serra – 789
Cotia – 613
Itapecirica da Serra – 612
Guarulhos – 552
Mauá – 517