Dois meses depois, matagal próximo a escola continua crescendo

 

Dois meses depois de publicada a resposta da Secretaria de Desenvolvimento Urbano de que iria intimar e multar o proprietário de área próxima à Escola Estadual Lydia Kitz Moreira, no Jardim Santa Cecília, a situação só piorou.

O grande terreno, situado na rua Doresópolis, não tem muros nem calçadas e o matagal toma conta de todo o espaço, ultrapassando dois metros de altura. Só não está ainda maior porque de vez em quando criadores de cavalos os deixam soltos no local ou roçam parte do capim e o transportam para alimentar a criação. Como se vê nas fotos, o mato avança sobre o asfalto, não deixando a mínima condição para o tráfego de pedestres. Como o previsto retorno das aulas presencias na próxima semana, é urgente que providências sejam tomadas.

Em passado recente, terrenos nessa situação eram objeto de atenção da Prefeitura, que providenciava o corte do mato. A legislação permite, inclusive, que o Poder Público construa calçadas e muros e cobre o valor correspondente do proprietário. Caso não seja pago, a Prefeitura pode requerer a posse do imóvel.

Nova demanda será encaminhada à SDU, por intermédio da Subsecretaria de Comunicação.

Um outro terreno nas imediações, cuja foto aparece na matéria publicada em fevereiro, teve o mato roçado neste sábado.