Estado do Texas (EUA) vê queda de casos de covid mesmo após liberar comércio

 

Contrariando a decisão do governo federal estadunidense de manter restrição das atividades para combater a covid-19, o estado do Texas permitiu a reabertura do comércio e a vida ativa da população, inclusive com a realização de shows com público, desde 10 de março. Também eliminou a exigência do uso de máscaras; nesse quesito, porém, empresas e organizações mantiveram a obrigatoriedade em suas instalações, bem como a obediência a outros protocolos de proteção e de higiene pessoal.

Dados da Universidade de Johns Hopkins mostram que o número de contaminados caiu 12% nas últimas duas semanas de março, conforme mostrou reportagem da TV Record em 01/4. E continua caindo no mês de abril, como comprova o site https://www.worldometers.info/coronavirus/usa/texas/.

Com população de 28.995.881 pessoas, o Texas registrou em janeiro média de 400 óbitos por dia; agora, têm sido por volta de 60 mortes diárias. Em 1 de março, havia 6.562 novos casos diários da doença no estado; em 11 de março, primeiro dia após a liberação das atividades, eram 6.112. Agora, são cerca de 3 mil. O total de casos ativos, que chegou a 422.968 em 17 de janeiro, caiu para 92.180 em 24 de abril. A título de comparação, na Flórida, onde os casos diários de infecção e os totais também caíram, a queda foi bem menos acentuada: da média de 10 mil novos casos por dia, caiu para perto de 7 mil; os casos ativos recuaram de 800 mil para 414 mil.

Uma possível explicação para o fenômeno alcançado no Texas é a ampla aplicação de testes de covid na população: 27.678.766 pessoas testadas; quase a totalidade dos moradores. Outra, é o expressivo índice de vacinados: embora a imunização não seja obrigatória, mais de 30% dos texanos estão vacinados.


Estados Unidos

Com 439.631.122 habitantes, os Estados Unidos registram 32.824.013 casos confirmados de contaminados com o vírus, resultando em 586.148 mortes, proporção de 1.771 óbitos a cada milhão de habitantes. Há mais de 25 milhões de pacientes recuperados e há 6,8 milhões que continuam em tratamento. Os novos casos têm ficado entre 70 mil e 80 mil por dia. Uma preocupação é com as novas variantes da doença, mesmo com expressivo percentual da população já vacinada, pois não há convicção quanto à eficácia diante das novas cepas.


Brasil



Com 213.790.656 habitantes, o Brasil registra 14.340.787 casos confirmados da doença, que resultaram em 390.925 mortes; na proporção da população, são 1.829 óbitos a cada milhão de habitantes. Os recuperados somam 12.809.169 e continuam em tratamento 1.140.693 pacientes. Apenas 43,5 milhões de testes foram aplicados no Brasil, cerca de 20% da população. A testagem possibilita que o tratamento seja iniciado antes e se evite que o paciente só descubra que está infectado quando os sintomas já são mais graves.