terça-feira, 22 de junho de 2021
InícioCANAISSAÚDEPsicóloga ensina como lidar com o medo durante a pandemia

Psicóloga ensina como lidar com o medo durante a pandemia

A psicóloga guarulhense Luciana Mandotti, a pedido do Click Guarulhos, enviou algumas dicas de como enfrentar o medo, diante do quadro de incertezas que todos estamos vivendo, por causa da pandemia.

Desde as primeiras notícias a respeito da descoberta do novo coronavírus, pessoas que já vivenciaram situações de ansiedade, depressão, pânico, estresse, medo, ideação suicida, insônia, uso de álcool e ou drogas, pensamentos intrusivos, irritabilidade, confusão, raiva, frustração, aborrecimento, tédio ou qualquer tipo de inquietação mental, tiveram seus sintomas agravados diante da atual situação pandêmica. Ela falou um pouco desse medo que vem causando tantos prejuízos na saúde mental das pessoas.

A psicóloga cita que, diante da pergunta “Como você está? De que forma está passando por esse momento tão desafiador na vida de todos nós?”, é possível que a resposta seja: “Estou bem! Normal…”. Porém, essa seria uma resposta automática. Ela pede que se reflita sobre o real estado em que a pessoa está ao responder a perguntas como essa. “O que é estar bem ou normal para você? Essa resposta leva em consideração a sua saúde física e mental? Envolve também suas relações com sua família, seus amigos ou com seu trabalho? Mas afinal, o que é saúde?”

Ela explica: “A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera que estar saudável vai muito além de não estar doente. Saúde contempla um pleno bem-estar biopsicossociocultural e espiritual, ou seja, uma pessoa para ser considerada saudável precisa apresentar um bem-estar físico, que se remete ao seu corpo biológico. Além disso, precisa estar com a saúde mental em dia, que é quando você não apresenta queixas frequentes relacionadas à ansiedade, depressão, frustração, estresse, medo, entre outros sentimentos negativos. Faz-se necessário também que você estabeleça boas relações com as pessoas com quem convive, e, ainda, deve estar tranquilo com a sua espiritualidade, ou seja, o sentido que você dá a sua vida”, comenta.

Luciana lembra que, ainda que em meio a nossa sociedade existam pessoas que apresentam preconceito em relação a “doenças invisíveis”, não se pode negligenciar a existência do medo, nem julgar quem o demonstra, pois ele é uma emoção inerente ao ser humano e serve para acionar a nossa proteção, como se estivesse nos alertando sobre algo que devemos fazer para nos sentir mais protegidos. “No entanto, quando ele se apresenta de forma exagerada, precisa de uma maior atenção e cuidado, para não trazer prejuízos a nossa saúde”, complementa.


Para concluir, ela faz algumas sugestões:

DICA 1: IDENTIFIQUE O MEDO!

P: Quem é você, medo?

É muito importante que você identifique e reconheça esse medo. Lembre-se sempre: não é errado sentir; errado é fingir que não sente. E neste momento em que estamos sob o risco iminente de contaminação, talvez ele seja o medo de se contaminar, o medo de contaminar alguém próximo, medo de perder alguém ou, ainda, medo de morrer; ou seja, temos inúmeras possibilidades de apresentação e nomeação desse medo.

DICA 2: INVESTIGUE O QUE ESSE MEDO QUER LHE DIZER!

P: O que você quer me dizer, medo?

Até parece coisa de doido, né? Mas não é! Escutar o que o medo quer lhe dizer é um importante passo para desenvolver formas de lidar com ele. Será que é medo de ser contaminado? Medo de contaminar alguém? Ou ainda medo da morte? Responda a essas perguntas, reflita e passe para o próximo passo.

DICA 3: BUSQUE FORMAS PARA LIDAR COM O ESSE MEDO!

P: O que eu posso fazer para diminuir o medo?

Depois que entender e aceitar o que está sentindo, conseguirá encontrar a sua forma de lidar com esse medo, até o momento em que ele não seja mais algo que te impeça de ter uma boa qualidade de vida e saúde mental.

Vamos pensar: se você está com medo de ser contaminado (a), talvez ele esteja querendo lhe dizer que você deve tomar as medidas de prevenção, como usar máscara, passar álcool em gel, lavar bem as mãos, não estar em aglomerações, entre outras providências sanitárias que podemos e devemos adotar. Talvez o medo seja de contaminar alguém. E o que fazer com isso? Tomar providências de isolamento domiciliar, higienização, distanciamento, entre outras. Ou seja, como já vimos aqui, identifique e nomeie esse medo, para que possa entender o que pode ser feito e, consequentemente, ele será diminuído. E é muito importante lembrar: o medo não vai desaparecer, uma vez que ele é da nossa condição de ser humano. O que vai acontecer é que você vai desenvolver a sua melhor forma de lidar com ele. Ok?

ENTÃO, OUÇA-SE! PERCEBA-SE! SINTA-SE! NOMEIE ESSE MEDO E DESCUBRA SUA FORMA DE LIDAR COM ELE!

Mas, se mesmo diante dessas dicas, você não se sentir bem, fale sobre o que você sente e sobre esse medo a alguém, preferencialmente a um profissional da área, com escuta adequada e qualificada, que irá te acolher e te ajudar a sair dessa experiência conflituosa que tem vivenciado.

Existem inúmeras possibilidades de lidar com esse medo, você irá encontrar a sua também.



Contatos: Luciana Mandotti (CRP06/47204-8)

Ed. Cube Office – Rua Silvestre Vasconcelos Calmon, 51 – Sala 1010 Tel. 96184-4628

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,372SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Covid-19: Campinas impõe toque de recolher e fechamento de comércio

Com taxas de ocupação em colapso, a cidade de Campinas, no interior paulista, inicia hoje (21) um toque de recolher e fechamento de atividades...

Nos 900 dias do governo, Casa Civil fala em ações contra Covid, mas omite...

A Casa Civil da Presidência da República divulgou neste sábado (19) uma nota sobre os 900 dias do governo do presidente Jair Bolsonaro. O texto...

Espanha retira obrigação de máscaras daqui a uma semana

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou hoje (18) que as máscaras vão deixar de ser obrigatórias fora de casa a partir de sábado, 26 de...

Terapeuta fará exercício de Posicionamento Sistêmico neste sábado

A professora e terapeuta Meiry Akemy promove exercício de Posicionamento Sistêmico na noite deste sábado, dia 19, das 20h às 23h, pela plataforma Zoom,...

Arte do povo é tema do Sarau Amor e Esperança desta quarta-feira

A Arte do Povo é o tema do Sarau Amor e Esperança que acontece nesta quarta-feira (16), às 19h30. Iniciativa da Prefeitura por meio da...