Impacto social, seja você a mudança e transforme vidas através do Empreendedorismo Social

Em tempos em que o lucro é posto acima de tudo e todos, a Impacto Social é uma rede livre e interdepende que nasceu com o propósito de mobilizar o máximo de pessoas para atuarem em uma causa específica em um dia específico gerando alto impacto social. Por meio da internet, muitos utilizam o seu tempo reclamando, desabafando e cercados de coisas ruins que só servem de desmotivação, visando isso, a Impacto Social usa redes sociais como o Facebook para trazer de volta a esperança de uma humanidade que não pensa somente si, mas que se importa com o próximo a ponto de ter a atitude de se levantar e fazer.

É verdade que a rede ainda é pequena, mas a ideia de seus progenitores é fazer com que ela se expanda cada vez mais, até alcançar todo o Brasil. Por enquanto a rede atua em cidades como Guarulhos, São Paulo, Itatiba, Santos e Rio de Janeiro.

É importante citar que a Impacto Social não é uma ONG, apenas uma rede de pessoas que querem fazer o bem, utilizando uma ferramente tão casual como o Facebook.

A notícia mais gratificante é que tudo começou em Guarulhos!
“A rede não tem uma causa única. Normalmente as pessoas se envolvem em uma causa pessoal porque tiveram alguma experiência pessoal que as aproximaram dela. Se fossemos juntar as pessoas para uma única causa, as pessoas teriam esse dilema. Por isso, o nosso slogan é: menos de mim, mais de nós. A gente abre mão da nossa preferência para conseguir, em grupo, ter mais impacto. ”, diz o professor, palestrante e quem deu início a rede Impacto Social, Gianini Cochize Ferreira.

Menos de mim, mais de nós

rede impacto social guarulhosApesar de ter dado o pontapé inicial, Gianini explica que a rede é interdependente e livre. As preferências não existem. Não é o que cada um deseja, mas o que o grupo decide. A ideia é que seja “menos do meu tempo para mim, preocupar-me menos comigo, abrir parte do meu talento, do meu recurso. Vai diminuir em mim alguma coisa, para que a rede cresça e crie sua própria identidade. A ideologia da rede é ajudar. Sem religião, ideias próprias ou qualquer outra coisa que aponte para o eu. ”

O nascimento da rede

Tudo começou quando Gianini percebeu o poder das redes sociais em mobilizar as pessoas para correram atrás dos seus direitos, por exemplo, manifestando sua indignação com o governo ou com uma situação do cotidiano, e postou em seu perfil pessoal do Facebook a chamada para que as pessoas fossem mais exemplo do que um simples discurso.
gianini click guarulhos“Procuro pessoas que gostariam de utilizar parte de seu tempo e habilidades em uma causa de impacto social. Quem tiver interesse, deixe seu e-mail e celular in box. Grande abraço!”

Diversos e-mails chegaram para Gianini e, então, a rede começou com o objetivo de conscientizar e transformar as pessoas a se esforçarem pelo próximo.

As ações

rede impacto social fraldasAs ações acontecem em todas as partes onde há membros da rede no mesmo dia.

A primeira ação foi a doação de sangue, algo que aparentemente é mais simples, justamente porque não há necessidade de determinar um lugar fixo para o encontro e cada participante da rede pode ir ao posto de coleta mais próximo do seu circuito social. “Ficamos felizes com o resultado, pois tínhamos uma meta de 100 pessoas e conseguimos superá-la, foi uma grata surpresa, conseguimos engajar mais de 100 pessoas”, comentou Gianini.

Mesmo com dois meses de vida, a rede não parou na doação de sangue e como segunda ação, a Impacto Social organizou visitas a asilos e um campanha de fraldas geriátricas. Só a doação de fraldas não faria sentido, os membros da rede partilharam um pouco do seu tempo com os idosos, promovendo um delicioso café da manhã. Em Itatiba, a representante da Impacto Social, Simone Campolongo, promoveu um chá da tarde com direito a música ao vivo de dança. “Mais uma vez superamos a meta. De 600 arrecadamos 3.000 e, de um asilo, três foram beneficiados, além de uma família em Guarulhos, Santos e Itatiba”.

https://www.facebook.com/RedeImpactoSocial/videos/1004909282862417/

Gianini adverte: “Não faremos as mesmas ações quando muita gente estiver fazendo naquele período. Vamos na contramão do movimento de massa. Por exemplo, o foco em outubro são as crianças dos orfanatos, mas e os próximos meses? Nós ficamos os idosos, em geral esquecidos”.

Contato x Doar

impact socialMarcelo de Carvalho, um dos entrevistados pelo Click, comenta com emoção quando questionado sobre o sentimento de uma ação para outra: “No contato com a pessoa você sente a emoção. Cheguei a lacrimejar muitas vezes. Uma coisa é você conhecer a necessidade, outra coisa é você presenciar a necessidade. O contato é mais importante do que a doação em si. ”

Gianini destaca a importância da doação: “É muito simbólico você abrir mão de parte do seu sangue. Você vê que aquilo é vida, que alguém vai precisar, que vai ajudar até 4 pessoas. Acho que ter conecado pela doação de sangue deu mais liga para o grupo”.

Gianini fez questão de fazer a visita ao asilo no dia de seu aniversário, para ele foi algo que simboliza uma transformação. “Pessoas estão abandonadas, enclausuradas. Algumas não enxergam mais, não ouvem mais, são higienizadas e esperam o tempo passar. E quando você conhece a história dessa pessoa isso gera um impacto em você. A pessoa tem toda uma história, saiu do Ceará e parou num asilo em Guarulhos. Não tem visita, porque não tem parente próximo. É muito triste. ”

 

As próximas ações

“É meio orgânica, não somos tão programados, nosso foco é sempre ter a próxima ação. Não sabemos se será uma por mês ou duas, o que temos é sempre a próxima ação. E ela nasce. A próxima ação será arrecadar alimentos para o fim de ano”, comenta Gianini.

Já fizemos essa ação outras vezes em parceria com algum supermercado. Membros da rede ficarão espalhados em um supermercado parceiro (confira mais detalhes no final da matéria) e abordarão os clientes explicando a ação e pedindo para eles contribuírem com algum alimento não perecível. Quando o abordado vai para o caixa, outro membro da equipe estará do lado para ajudar a empacotar. “Estamos ali do lado, ajudando o outro a ajudar o próximo, servindo de intermediários”. Essa interação com a população impacta todos os envolvidos e a esperança é alimentada. ”

Quem pode participar?

“Não queremos pessoas empolgadas, mas comprometidas. Pessoas desprendidas, que entendam que a rede é mais importante do que cada um individualmente”, foi a frase mais repetida por Gianini.

Luiz Farias, membro da rede, adiantou-se em falar: “Eu sou deficiente, mas não sou diferente deles. Eu corro, vou atrás. Tem pessoas que não tem nada e criam tantos obstáculos”.

A Impacto Social não é feita só de membros, mas de colaboradores que podem se dispor a ajudar em determinada ação. Para isso, basta acessar a página no Facebook.com/RedeImpactoSocial e acompanhar os projetos.

Agora, quem quiser se comprometer com a rede e tornar-se um membro, envie um e-mail para redeimpactosocial@gmail.com

Fique ligado

A próxima ação vai acontecer no dia 14 de novembro no supermercado Barbosa do Taboão, no endereço Rua St. Antônio do Aventureiro, 258.

O impacto social

gianini ferreira click guarulhos
Impactar pessoas com suas ações é importante, mas ser impactado é ainda melhor. O Click Guarulhos não deixou de ouvir comentários dos membros da rede sobre o significado de pôr a mão na massa e não só ajudar, mas participar dessas ações sociais:

“Fazer o bem, não só falar. Todos estão em prol da mesma causa. Fazer o bem para alguém traz um bem maior para quem atuou mais do que para quem está recebendo”. Jorge Braga.

“Doar o tempo por causa de uma causa social, faltava isso. Eu tenho uma vida corrida, filhos, trabalho, mas faltava se dedicar um pouco ao próximo. Agora estou me sentindo bem” Marcelo de Carvalho.

“A ideia principal é impactar as pessoas que estão ao redor. Você é capaz de fazer algo por alguém que está necessitada. Ajudar o outro é desenvolver-se cada vez mais”. Luiz Farias.

“Participar da Impacto Social é ser um agente multiplicador de um conceito social, onde se faz isso de coração. Eu passo essa cultura para o meu filho. E faço não só porque me sinto bem, eu me divirto, eu gosto. Minha filha pediu de aniversário três bolos grandes, um para ela, outro para dar na comunidade e outro para ficar distribuindo na frente de casa. Ela tem 10 anos”. Marcelo Virgínio.

“Participar desse grupo transformou em realidade a vontade que eu tinha em ajudar o próximo de maneira mais direta e efetiva. Recebo mais do que dou. E isso é um combustível para as próximas ações”. Adriana Kawai.

“Sempre admirei, mas nunca participei de ações sociais. Entretanto, desde o momento em que me tornei pai, descobri o prazer de zelar pelo bem- estar de outra pessoa além de mim. Agora a minha vontade é de expandir esse sentimento para o maior número de pessoas possíveis. E a Impacto Social se tornou o caminho para que eu realize esse desejo”. Caue Cassorla.