Equipe de Guarulhos passa apuros, mas avança nos Jogos Escolares com goleada

 

Nesta segunda-feira, 5, a equipe mirim feminina da E.E. Professor Cyro Barreiros, do Jardim Lenize, teve de, literalmente, suar a camisa para passar à próxima fase dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo (Jeesp).

Foram dois confrontos, no ginásio poliesportivo Monsenhor Benedito Mário Calazans, no centro da cidade de Paraibuna (a 125 km de São Paulo). Venceu nas penalidades a E.E. Ângelo Barros de Araújo (Caraguatatuba), pelo placar de 2 a 1, após empate em 2 a 2 no tempo normal, e impôs o placar de 10 a 3 na E.E. Raul Cristiano Machado Cortez (São Paulo).

As escolas que ficaram pelo caminho são, respectivamente, as atuais campeãs das diretorias regionais de São José dos Campos e de São Paulo (Capital) e estavam entre as favoritas ao título. Com o triunfo de Guarulhos, as jogadoras do Jardim Lenize carimbaram o passaporte para os jogos do dia 8 (em local a ser definido) e seguem sonhando com o título paulista, cuja decisão será no dia 12 de agosto.

Dor e alegria

Na primeira partida, as meninas do “Cyrão” entraram ansiosas e não renderam tudo o que podiam. O empate levou a decisão à disputa em pênaltis. Frio total na espinha de cada uma, mas a equipe que trouxe o título de campeã metropolitana para Guarulhos retomou o controle dos nervos e saiu vencedora por 2 a 1.

As meninas fizeram muita festa, mas sabiam que o próximo desafio seria contra a E.E. Raul Cortez, que havia derrotado a E.E. Armando Bellegarde (Bertioga), campeã da diretoria regional de Santos, por nada menos que 10 a 1. O time de Guarulhos, todavia, entrou em quadra bem concentrado e se impôs sobre as adversárias da Capital. Ao longo da partida, o receio de sofrer gols deu lugar à vontade de marcar e o time foi, como se diz na gíria do futebol, ‘amassando’ as paulistanas.

“As jogadoras estavam um pouco ansiosas, mas entenderam que as adversárias são atletas iguais a elas, mesma faixa etária e tudo. Aí eu e a Aline (Colino Ribeiro, coordenadora da equipe) conversamos e tentamos tranqüilizar as meninas. Feito isso, fica mais fácil, porque saem os fantasmas de quadra e jogam cinco contra cinco”, disse o professor de educação física e treinador Odirley Carpinteiro, ao final das disputas.

Time

O time que entrou em quadra foi formado por: Lindamila (goleira), Gabriela (fixa), Sabrina (pivô), Beatriz (ala direita), Andressa (ala esquerda). A comissão técnica utilizou ainda as jogadoras: Gabriela (goleira), Maria Luisa (fixa), Letícia (pivô), Fernanda (ala direita) e Andressa (ala esquerda) nas duas partidas.

Apoios

Mais uma vez, o professor Odirley agradeceu à diretora Irene Isabel Vieira da Silva e ao vice-diretor Demétrios Ribeiro, pelo respaldo e aposta no trabalho dele e da equipe, formada pelos integrantes da coordenação e suporte técnico e que não puderam acompanhar a equipe em Paraibuna: além de Aline Ribeiro, Carlos José Delduque, Élica Dias Scardini e Valter Graneiro.

Pelo importante espaço concedido desde a fase anterior, o Click Guarulhos (WWW.clickguarulhos.com.br) também foi lembrado. A campanha feita pelo portal culminou com doações dois jogos de uniforme personalizados pela JV Medic – Distribuidora de Produtos Médicos e Hospitalares (Gopoúva); e 10 pares de tênis da marca Dray, próprios para futsal, cedidos pelo Drogaria e Perfumaria Magnum (J. Lenize). A direção da E.E. Cyro Barreiros também colaborou com os materiais de jogos e doou um fardamento extra para a equipe.