Prefeitura e GCM intensificam combate a produtos para produção de cerol

 

Na tarde desta sexta-feira (22) uma ação fiscalizatória da Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos, em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SDU), apreendeu insumos que seriam utilizados para a produção de cerol para linhas de pipas em três estabelecimentos da cidade, além do produto finalizado. 

Ao todo, 56 saquinhos de vidro moído, 36 garrafas de cola, 15 latas de linha, 15 carretéis e uma máquina de enrolar linhas foram apreendidos nos bairros Jardim Adriana e Jardim Jovaia. 

Dois estabelecimentos foram autuados pela falta de licença de funcionamento e pelas leis nº 7.302/2014 e 7.768/2018, que proíbem a comercialização, fabricação e utilização do cerol, enquanto um terceiro foi autuado por estar desrespeitando a determinação de suspensão das atividades não essenciais. 

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Marcio Pontes, a ação foi bem-sucedida e terá continuidade. “Esses locais já vinham sendo monitorados por nós e a ação foi motivada por conta do crescimento das denúncias pela população”, afirma.

De acordo com a GCM, a central recebe diariamente em média três denúncias de locais que vendem esses produtos. Além disso, as equipes também recebem cerca de dez denúncias de grupos em locais abertos empinando pipa, desrespeitando as orientações de isolamento social.

Em “live” no início da noite de sexta-feira, ao lado do prefeito Guti, Pontes explicou que empinar pipas não é proibido, mas tanto o uso quanto a venda de cerol e de linha chilena, sim, pelo perigo que representam para motociclistas, ciclistas e pedestres. E acrescentou que, por causa da pandemia, a prática de empinar pipas costuma gerar aglomerações, que precisam ser evitadas, para conter a propagação do vírus.


Ele alertou que as ações fiscalizatórias, tanto em estabelecimentos quanto em aglomerações, serão reforçadas neste sábado e domingos e nas próximas semanas.