Dados atualizados de covid em Guarulhos, SP e Brasil

 

Os dados divulgados nesta segunda-feira, 25/5, feriado antecipado de 9 de julho no estado de São Paulo, apontam o total de 374.898 casos confirmados de covid-19 em todo o Brasil, com 23.473 mortes atribuídas ao vírus. Nas últimas 24 horas, foram 11.687 casos e 807 mortes. Porém, muitas delas tiveram agora a confirmação, mas ocorreram em outras datas. O atraso na liberação de exames chega a 50 dias. As mortes efetivamente ocorridas no último dia foram, segundo o Ministério da Saúde, foram 270. Os pacientes recuperados são 153.833.

No estado de São Paulo, o total de casos confirmados chega a 83.625 e o de óbitos atribuídos ao vírus, 6.220. Os casos registrados nas últimas 24 horas foram 1.464 e os óbitos, 57.

Pelos dados da Secretaria estadual de Saúde, Guarulhos tem 2.091 casos confirmados de covid e 226 mortes atribuídas ao vírus. Devido ao fim de semana e ao feriado, os números da Secretaria municipal não foram atualizados.

Em “live” no início da noite, o secretário de Governo, Edmilson Americano, fez um relato dos atendimentos feitos no hospital de campanha (3C-Gru) do Parque Cecap. Desde que começou a funcionar, foram atendidas 21.800 pessoas e 18.765 passaram por exames clínicas. Houve 251 internações, 152 altas e 16 transferências.

Nesta segunda-feira, 25/5, estão internadas no 3CGru 42 pessoas, sendo 30 na enfermaria, nove na UTI, uma na sala vermelha e duas em observação. Houve novas sete altas.

O prefeito Guti comentou a respeito das investigações do Ministério Público do Estado e do Ministério Público de Contas sobre compras e contratações feitas pela Prefeitura, no âmbito do combate à covid. Segundo ele, não há nada a temer ou esconder, todas as informações solicitadas serão prestadas a todos os órgãos, bem como todos os documentos apresentados para que tudo fique bem apurado.

Com relação à volta do funcionamento do comércio, o prefeito respondeu que quer liberar o mais rápido possível, mas que não pode fazê-lo enquanto o risco de colapso do sistema de saúde permanecer. “Estamos com 98% das UTIs ocupadas; seria uma irresponsabilidade liberar a volta ao trabalho com esse índice de ocupação”, afirmou.

Respondendo a muitas queixas que circulam nas redes sociais, inclusive nos comentários durante a “live”, Guti explicou que a Prefeitura não está fazendo testes rápidos de covid, porque, além do alto custo – aproximadamente R$ 150 cada – os resultados não são confiáveis. “Há muita ocorrência de falsos negativos. A pessoa faz o teste, dá negativo, mesmo ela estando com o vírus. Então, a pessoa passa por uma triagem; se houver sintomas que reunidos passem a suspeita de contágio, aplica-se o exame PCR, pela empresa conveniada Afip, cujos resultados são muito mais confiáveis”, observou. Segundo Americano, o procedimento é o mesmo em hospitais particulares.

Em outro vídeo, que o Click Guarulhos postará à parte, o secretário de Saúde, José Mário Clemente, explica tecnicamente os motivos que levaram à decisão de não fazer os testes rápidos.